Novo tratamento preserva coração

O presidente do Instituto do Rim e Hipertensão de Campinas, José Marcelo Morelli, concedeu entrevista a Rádio CBN Campinas para comentar a chegada de um novo tipo de tratamento para os pacientes com doença renal crônica. O equipamento de hemodiafiltração é a sétima unidade de hemodiálise no Estado de SP. No Brasil são apenas 40 delas.

A tecnologia de alta eficiência consegue reduzir a mortalidade por todas as causas de pacientes em hemodiálise. A redução pode chegar a 30% o risco de mortalidade global, 33% os casos cardiovasculares, 55% o risco de morte de pacientes por infecção e 61% as mortes por AVC.

O Instituto reclama da falta de assistência do SUS e dos convênios em financiar os tratamentos que incorporam novas tecnologias, aumentando a sobrevida, bem como o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano). A mortalidade em pacientes que fazem hemodiálise é o dobro dos países desenvolvidos. A tecnologia só está disponível em Campinas através de clínicas particulares como a Clínica Humânitas.

Link da matéria aqui.


Destaques
Posts recentes
Arquivo
Seguir nas redes sociais 
  • Facebook Basic Square